ASSEMBLEIA GERAL DA ONU

Reforma do Conselho de Segurança da ONU

Após o fim da Segunda Guerra Mundial, ficou clara a necessidade de um órgão
diplomático, que mediasse conflitos entre países. Assim, formou-se a Organização das
Nações Unidas e seus dois mais altos órgãos internos: a Assembleia Geral e o Conselho de
Segurança, sendo a Assembleia o órgão de maior igualdade entre países, e o Conselho de
Segurança, o mais hierárquico, com o maior poder entre os órgãos. Foi criado o esquema
interno do Conselho de Segurança, com dez cadeiras rotativas e cinco fixas. Nessa
composição, cinco membros permanentes têm o direito a veto – entre eles, Estados Unidos,
China, França, Reino Unido e Rússia. Sendo o único órgão da ONU que tem poder decisório, ou seja, todos os membros das Nações Unidas devem aceitar e cumprir as decisões, o Conselho de Segurança tem seu poder concentrado nas mãos de cinco nações. Quase oitenta 
anos depois, em um mundo globalizado, assolado pelos disparos econômicos de nações antes subdesenvolvidas e pelos conflitos de interesses no Oriente Médio, a Comunidade Internacional entra em um impasse: é necessário incluir outras nações para que se posicionem, e, juntas decidam questões pertinentes ao mundo contemporâneo? Existe dentro do Conselho de Segurança uma igualdade ou uma submissão às maiores nações e seus interesses? Deveria um órgão criado no cenário político de oitenta anos atrás ser mantido no mundo atual? Cabe a você, delegado, responder essas e outras questões, tomando as decisões que tornem o mundo um lugar melhor, seja pra quem for.

Os Diretores

Conheça os diretores:

Caio Gabriel

Olá, me chamo Caio Gabriel, tenho 16 anos e atualmente estou cursando o 2° ano do ensino médio no Colégio Pedro II Campus Centro, depois de estudar por 5 anos no Campus Realengo. Como muitos, fui forçado por algumas amizades a entrar no mundo de modelos diplomáticos, mas logo me apaixonei. Fico feliz em poder começar minha experiência como diretor na modelândia nessa primeira edição do MIH. Para mim é uma honra ver esse projeto incrível nascer, e não só isso, poder participar dele, mas o mais importante, poder ajudar delegados que querem desenvolver seu conhecimento acadêmico, capacidade de fala e de argumentação.

Débora Alves

Olá delegadxs, tudo bom? Me chamo Débora Alves (mais conhecida como Débora Mel) e serei a direfofa de vcs nessa primeiríssima edição do MIH. Bom, nesse comitê, quem escolher a AGNU estará trabalhando com *censura por parte do secretariado para não estragar a surpresa*. Dentro disso, eu e a belíssima mesa diretora estaremos disponíveis para sanar dúvidas que venham ocorrer, além de proporcionar um ambiente acolhedor e amigável para todos os delegadxs. Por fim, desejo uma ótima simulação para nós e que juntos tenhamos uma experiência incrível no MIH! Vejo vocês lá!

Mariana Gonçalves

Olá humaitainers!  Meu nome é Mariana (mas a modelândia me conhece como Marienes), tenho 19 anos e curso Ciências Sociais na UFRJ.  Estou a beira da minha aposentadoria e extremamente feliz de poder acrescentar no meu currículo e também no meu coração o MIH! Acredito que seja propostas como a do MIH que nos fazem não desistir de simular, e é esse meu objetivo nessa AGNU: não só apresentar a vocês as maravilhas das Nações Unidas, mas também deixar todos confortáveis, completamente inseridos no debate e com gostinho de quero mais. No mais, podem me chamar caso qualquer dúvida surja: estou aqui para isso e ficarei extremamente feliz de ser chamada no probleminha!  Beijinhos na testa ♡

Rafael Alves

Olá Galerinha!  Meu nome é Rafael, tenho 20 anos, ex aluno do Colégio Estadual André Maurois, trabalho com música e atualmente estou no limbo pós ensino médio mas pretendo cursar música. Serei diretor de vocês na primeira edição do MIH em uma AGNU que mesmo não sendo fã de comitês ONU é um órgão que gosto muito de simular e espero que os senhores gostem também e aproveitem ao máximo a experiência. Aos mais novos espero que tenham uma experiência transformadora, se divirtam, façam amigos e que aprendam porque tudo isso ser cabível é a coisa mais interessante em um modelo diplomático. Sendo assim qualquer dúvida que tiverem sobre o tema, estarei a disposição assim como meus companheiros de mesa. Desejo a todos a melhor experiência possível! "Vem me encontrar, estou pelo Humaitá!"