O QUE SÃO MODELOS DIPLOMÁTICOS?

Os Modelos Diplomáticos nasceram como uma tentativa de que as negociações internacionais e nacionais ocorridas entre Diplomatas, Chefes de Estado, Diretores de ONGS e outras personalidades políticas importantes, pudessem ser simuladas entre alunos, como uma forma de vivenciar a história e as relações internacionais na prática. 

Hoje em dia, esses modelos são muito mais do que isso. Dentro dele, se imaginam cenários hipotéticos de reuniões entre essas personalidades, que chamamos de Comitês. Dentro desses comitês, os alunos incorporam o papel de Delegados, ou seja, Diplomatas dos mais diversos países do mundo que se reúnem para discutir uma determinada questão. Esses Diplomatas, portanto, não defendem uma posição pessoal. Eles defendem a posição de seu país e devem buscar conseguir por meio de acordos, negociações e documentos respeitar a política externa de seu país sobre um determinado problema ou situação. 

O objetivo desses Modelos vai muito além de estudar História e Geopolítica: é sobre entender a balança de poder no cenário internacional. Como alguns países tem mais vozes do que outros em alguns momentos, e em outros, todos devem ter o mesmo nível de representação. Mais do que isso: essa experiência se torna incrivelmente enriquecedora por incentivar o debate, a dialética e a habilidade de usar seu discurso e sua fala ao seu favor. São experiências incríveis que acreditamos que gera um impacto inacreditável, não só em nossas vidas acadêmicas, como nas nossas visões pessoais também.